Oscar 2019

Preparadas e preparados para a cerimônia mais glamourizada do ano na indústria cinematográfica?

 

Dia 24 de fevereiro vai rolar o 91º Oscar, o prêmio da Academia de Cinema que acontecerá do Dolby Theatre em Hollywood, celebrando os filmes lançados em 2018.

Este ano o grande prêmio (Melhor filme) tem 8 concorrentes: Pantera Negra, Infiltrado na Klan, Bohemian Rhapsody, A Favorita, Green Book: O guia, Roma, Nasce uma Estrela e Vice. Qual deles irá ganhar ainda é uma incógnita, mas sabemos que dois lideram o número de indicações (10 cada) e que ambos retratam mulheres. Mas Pantera Negra também fez história! É o primeiro filme de super herói concorrendo na principal categoria. Vamos falar um pouquinho sobre cada um?

 

Pantera Negra – Ryan Coogler

Provavelmente o filme de super herói mais político já lançado, conta a história do príncipe T’Challa, que vê seu reino invadido num conflito com outras tribos enquanto tenta manter os segredos de Wakanda reservados à floresta africana, longe de mercenários vindos de outros países.

Tem chance de ganhar? Muito poucas, mas já pode ser considerado uma vitória concorrer na principal categoria com outros filmes ditos “mais sérios”.

 

Infiltrado na Klan – Spike Lee

Dirigido pelo já consagrado Spike Lee, o filme é inspirado em fatos reais. O policial negro Ron Stallworth se infiltra no grupo local da Ku Klux Klan através de cartas e telefonemas, acabando por se tornar o líder da seita. Já levou prêmio em Cannes, o festival de cinema francês.

Tem chance de ganhar? Mais que Pantera Negra, já que seu diretor concorre pela 6ª vez ao Oscar e tem uma forte tradição no cinema.

 

Bohemian Rhapsody – Bryan Singer

Este é o filme que divide crítica, público, diretores, músicos, historiadores, produtores, atores etc etc etc. Conta a história do líder da banda Queen, Freddie Mercury e altera a ordem de alguns fatores para deixar o filme mais dramático.

Tem chance de ganhar? Nope, nenhuma. Nenhumazinha. Provavelmente só foi indicado pela notoriedade do personagem principal.

 

A Favorita – Yorgos Lanthimos

O nome parece já entregar que este é o filme mais comentado da temporada e muito pelo mérito de suas atrizes que venceram inúmeras indicações em concorrências específicas. Conta a história da rainha Anne, da Inglaterra, e suas damas de companhia.

Tem chance: Sim, pelo grande trabalho que suas atrizes fizeram (todas estão concorrendo em suas categorias). Além disso, também concorre em Melhor Roteiro Original, Melhor Design de Produção, Melhor Direção, Melhor Fotografia e Melhor Edição.

 

Green Book: o guia – Peter Farrelly

Foi razoavelmente aclamado pela crítica e bem aceito pelo público. Conta a história do descendente de italianos Nick Vallelonga, que começa a trabalhar para o pianista dr. Don Shirley, negro. A história é baseada no livro de memórias de Nick, que dirigiu –e resolveu outras questões mais sérias- Dr. Shirley através dos Estados Unidos branco e racista da década de 60.

Tem chance de ganhar? Sim, pois é um filme que aborda de forma leve uma questão pesada como o racismo. Também é nisso que mais peca, pois poderia transmitir uma mensagem mais marcante. Mahershala Ali recebe a segunda indicação ao Oscar por seu papel nesse filme, já tendo vencido por sua participação em Moonlight.

 

Roma – Alfonso Cuarón

De todos os indicados, provavelmente o filme mais bonito. Filmado em preto e branco e contando com longos travellings e planos sequência para contar sua história, este tem como personagem a empregada Cleo, que toma conta de uma família branca no México dos anos 70. Livremente inspirado na infância do diretor, roteirista, produtor e fotógrafo do filme, Alfonso Cuarón. O filme foi lançado e está disponível no Netflix.

Tem chance de ganhar? Sim. É o primeiro filme não falado em inglês indicado ao principal prêmio. Além disso, seu diretor é duplamente oscarizado (Gravidade) e a campanha internacional é forte. E, como se não fosse suficiente, a atriz de primeira viagem Yalitza Aparicio, antes professora de pré-escola, é uma grande revelação. O contra é que o filme foi produzido e distribuído pelo Netflix, ou seja, não passou nos cinemas. 

 

Nasce uma Estrela – Bradley Cooper

Nasce uma estrela conta a história de dois músicos com dificuldades. Ela, de encontrar reconhecimento. Ele, de deixar a bebida. Ambos se unem em uma grande jornada que revelará, pelo menos, o talento de Lady Gaga como atriz.

Tem chance de ganhar? Não. Bradley Cooper que é o diretor do filme não está concorrendo na categoria como Melhor Diretor e isso enfraquece a disputa. Além disso, Lady gaga já venceu o Golden Globes, o Bafta, o AFCC Special Award, o ACCA, o Critics Choice Award, o CinEuphoria, o DFCC, o GAFCA Award, o Grammy, o HMMA Award, o Sierra Award…

 

Vice – Adam McKay

Conta a história de Dick Cheney, que se ergueu de burocrata a vice-presidente dos Estados Unidos entre 2001 e 2009 contando com sua personalidade e artifícios políticos. No entanto, o feito que Adam McKay conseguiu em A Grande Aposta não se repete aqui, trazendo um filme de excelente elenco que não o aproveita de fato.

Tem chance de ganhar? Não, não tem peso nem campanha para isso.

 

E aí? Quais são suas apostas??

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rua João Pessoa, 135 - Pátria Nova - CEP 93410.120 - Novo Hamburgo - RS Telefone: (51) 3035.2829